Estado do Rio Atrações

    Praia do Sossego, Região Metropolitana

   - Niteroi, RJ            
Localizada entre Piratininga e Camboinhas é de pequena extensão e bastante freqüentada pelos que vem pelo mar em lanchas e iates, pois seu difícil acesso, através de uma trilha, não é muito conhecido. É um dos mais belos recantos da cidade
    Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, Região Metropolitana
  Av. República do Chile, 245 - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer2' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/H1Ex3SAAMo8" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer2'>
A Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, ou como é mais conhecida Catedra Metropolitana, teve sua pedra fundamental abençoada e lançada por Dom Jaime de Barros Câmara, a 20 de janeiro de 1964. Em 1972, o Cardeal D. Eugenio de Araujo Sales, já pôde celebrar a Missa de Natal na nova Igreja. Aos 2 dias do mês de julho de 1980, Sua Santidade o Papa João Paulo II, em sua primeira visita ao Brasil, presidiu solene cerimônia com os bispos do CELAM, que comemorava Jubileu de Prata. E, no dia 4 de outubro de 1997, Sua Santidade presidiu solene Missa celebrada por mais de 500 bispos do mundo inteiro. A Catedra. tem 75 metros de altura externa e 64 metros de latura interna, 106 metros de diâmetro externo e 96 metros interno, com capacidade para abrigar 20.00 pessoas em pé ou 5.000 sentadas. A exemplo de todas as igrejas católicas, também a Catedral do Rio de Janeiro tem como símbo máximo a Cruz.
    Zoonit, Região Metropolitana
  Alameda São BoaVentura, 770 - Fonseca - Niterói, RJ
          
O único zoológico no Brasil que trabalha essencialmente na reabilitação da fauna selvagem. São animais vindos das mais diversas partes, vítimas de queimadas, caçadores, poluição e doenças, que graças à nossa fundação tem uma segunda chance de vida e liberdade garantida. Além de toda essa imensa importância para a preservação de nossa biodiversidade, a Fundação Zoonit é também um grande centro de pesquisa, cultura e lazer para a comunidade.
Localizada no coração do Fonseca, um dos bairros mais tradicionais de Niterói, a Fundação Zoonit se encontra numa área de aproximadamente 10.000m2 e dispõe de 14 funcionários que estão a serviço de nossos visitantes e, é claro de nossos queridos hóspedes, os mais de 480 animais, instalados no parque. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos, de utilidade pública Estadual e Municipal, registrada na Curadoria de Fundações do Ministério Público do Rio de Janeiro.
    Palácio da Cultura Gustavo Capanema, Região Metropolitana
  Rua da Imprensa, 19 - Castelo - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer4' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/KKzU05TMAGg?si=JtlzUjUo2pYBI0vy" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture; web-share" allowfullscreen></iframe id='palyer4'>
Primeiro prédio modernista do Rio de Janeiro, formado por um bloco de 14 andares, o Ministério da Educação e Saúde, projeto inspirado por Le Corbisier, passou a ser conhecido como o prédio do MEC, hoje Palácio da Cultura Gustavo Capanema, uma homenagem ao então Ministro da Pasta do Governa Vargas que ordenou sua construção. Inaugurado em 1945, congregou os melhores representantes da nova geração de arquitetos, pintores e escultores, como Lúcio Costa, Oscar Niemeyer, Cândido Portinari, responsável pelos painés e os azulejos decorativos do prédio, Bruno Giorgi e Roberto Burle Marx, responsável pelo aspecto paisagístico. Na edificação são elementos de detaque, o prédio solto no centro do quarteirão com as pessoas cruzando-o diagonalmente, o pilotis de dupla altura, o átrio de paredes de travertino, a escada helicoidal, a estatuária acrescentada ao passeio e as fachadas compostas de vidro e de brise-soleil, dispositivo regulável para entrada do sol.
    Confeitaria Colombo, Região Metropolitana
  Rua Gonçalves Dias, 32 - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer5' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/76oMto99f7M" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer5'>
Fundada em 1894, a Confeitaria Colombo faz parte do patrimônio cultural e artístico da cidade e é o ponto de referência do turismo da cidade. Com um pedaço do passado que visita o presente, a Confeitaria Colombo é o exemplo típico da arquitetura art nouveau e d belle époque carioca. Tradicional ponto de encontro de artistas, intelectuais e políticos, seus luxuosos salões trazem de volta a mesma atmosfera de quando eram freqüentados por Olavo Bilac, Rui Barbosa, Vila Lobos, Getúlio Vargas, entre outros.
    Lagoa Rodrigo de Freitas, Região Metropolitana
  Av. Epitácio Pessoa e Av. Borges de Medeiros - Lagoa - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer6' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/Dep2RHJftgQ" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer6'>
Cercada pelos mais badalados bairros cariocas - Lagoa, Ipanema, Leblon, Gávea e Jardim Botânico -, emoldurada por montanhas e abraçada pelo Cristo Redentor, a Lagoa Rodrigo de Freitas impressiona pelo pôr-do-sol e o reflexo dourado em suas águas plácidas e silenciosas, tornando-se um grande ponto de encontro, tanto para os cariocas quanto para os visitantes. Unida ao mar pelo canal do Jardim de Alah, entre Ipanema e Leblon, sua orla abriga parques, quadras de esportes, rinque de patinação, heliporto, pista para caminhadas e corrida, ciclovia e um centro gastronômico distribuído por quiosques que oferecem de comida alemã a japonesa, além de música ao vivo a partir do anoitecer. Isso sem falar nos passeios de pedalinho que, nos domingos e feriados,
    Liceu Literário Português, Região Metropolitana
  Rua Senador Dantas, 118 - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer7' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/uSOhW-DtlsU" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer7'>
O Liceu Literário Português fundado em 10 de setembro de 1868, Instituição Filantrópica de Ensino Gratuito, adquiriu um terreno no Largo da Carioca onde em 1929 edificou sua sede - Rua Senador Dantas nº 118 – Centro, um arranha-céu em estilo gótico manuelino, decorado internamente com silhares de azulejos historiados e lindos vitrais, prédio projetado pelo arquiteto Raul Penna Firme. O Liceu Literário Português – honra e orgulho dos portugueses no Brasil – é um dos melhores estabelecimentos de ensino entre os congêneres neste país. Representa o esforço, a dedicação e o trabalho de abnegados portugueses beneméritos, em prol da instrução do povo. Ali, naquela casa, não há seleção para a matrícula; a quem bate às suas portas não se pergunta que idade tem, qual a cor, onde nasceu, nem se tem fortuna. Uma única coisa se indaga: que quer aprender
    Feira de São Cristóvão, Região Metropolitana
  Campo de São Cristóvão s/nº - São Cristóvão - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer8' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/qCJMQnQ5txk" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer8'>
Tudo começou em 1945, quando os caminhões pau-de-arara, vindos de vários estados do Nordeste, chegavam ao Campo de São Cristóvão trazendo retirantes nordestinos para trabalhar na construção civil, onde já tinham vaga garantida.
O encontro dos recém-chegados com parentes e outros conterrâneos era animado com música e comida nordestinas, dando origem à Feira de São Cristóvão. Durante 58 anos, a tradicional Feira permaneceu no Campo de São Cristóvão, debaixo das árvores. Em 2003, as barracas foram transferidas para dentro do antigo Pavilhão, que foi reformado pela Prefeitura do Rio e transformado no Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas. Hoje, a Feira de São Cristóvão tem boa infra-estrutura de limpeza e segurança, com banheiros públicos e estacionamento. São cerca de 700 barracas fixas, que oferecem as várias modalidades da cultura nordestina: culinária, artesanato, trios e bandas de forró, dança, cantores e poetas populares, repente e literatura de cordel.
    Centro Cultural Banco do Brasil, Região Metropolitana
  R. Primeiro de Março, 66 - Centro - Rio de Janeiro, RJ             
<iframe id='palyer9' title="YouTube video player" width="300" height="250" src="https://www.youtube.com/embed/hm_f3PtQ3bw" frameborder="0" allowfullscreen></iframe id='palyer9'>
O Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro é um dos quatro CCBBs do país, que também existem nas capitais Brasília, São Paulo e Belo Horizonte. Os Centros são espaços multidisciplinares com programação regular (seis dias por semana), nas áreas de artes cênicas, cinema, exposição, ideias (palestras, debates, seminários etc), música e programa educativo. O CCBB oferece ao público uma programação cultural que é referência no Rio de Janeiro e no Brasil. Com projetos nas mais diversas áreas, o Centro tem um volume de freqüentadores comparável ao de outras grandes instituições culturais do mundo.
Nos vários campos da arte, a programação procura oferecer obras que vão do clássico ao experimental, do erudito ao popular, dos grandes mestres aos talentos iniciantes. Esses critérios de seleção permitem ao CCBB alcançar freqüentadores com os mais abrangentes níveis de interesse. Instalado no número 66 da Rua Primeiro de Março, o Centro Cultural Banco do Brasil é uma das jóias arquitetônicas da Cidade. Seus espaços, organizados e adornados com elementos neoclássicos, abrigam três teatros, sala de cinema, sala de vídeo, cinco salas de exposições, biblioteca com 140 mil títulos, museu e arquivo histórico, videoteca e salão para conferências e palestras. O freqüentador dispõe ainda de restaurante, casa de chá, bombonière e loja de produtos culturais.
    Academia Brasileira de Letras, Região Metropolitana
  Av. Presidente Wilson, 203 Castelo - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer10' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/8bllkjWUZcw" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer10'>
A Academia Brasileira de Letras é uma instituição que foi fundada em 20 de julho de 1897.
Composta por 40 membros efetivos e perpétuos, eleitos em votação secreta e 20 sócios correspondentes estrangeiros, tem por fim o cultivo da língua e a literatura nacional. O Palácio Austregésilo de Athayde, situado na Avenida Presidente Wilson ao lado do Petit Trianon, foi inaugurado em 20 de julho de 1979, na presidência do Acadêmico Austregésilo de Athayde. O objetivo do então presidente era de construir um prédio moderno que no futuro se tornasse base sólida do patrimônio da Academia, além de fazê-lo instrumento de promoção da cultura sobre toda a nação brasileira.
Atualmente, parte do Palácio Austregésilo de Athayde é espaço para atividades culturais da ABL e local onde se situa a Diretoria e a Biblioteca Rodolfo Garcia.
    Trem do Corcovado, Região Metropolitana
  Rua Cosme Velho, 513 - Cosme Velho - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer11' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/a5nVbTzopzA" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer11'>
O Trem do Corcovado é uma linha férrea localizada na cidade do Rio de Janeiro. A linha começa em Cosme Velho e segue até o cume do Corcovado, a uma altitude de 710m. O cume é famoso pela estátua do Cristo Redentor e pela vistá aérea de várias praias do Rio de Janeiro.
A linha possui 3,8km de extensão e utiliza um sistema de tração elétrico. A linha foi inaugurada pelo imperador Dom Pedro II em 9 de Outubro de 1884. Inicialmente utilizava tração mecânica, sendo que o sistema de tração elétrico foi instalado em 1910, se tornando pioneiro no Brasil. Em 1980 a linha foi modernizada com a compra de trens da empresa SLM, sediada na cidade de Winterthur, Suíça.
A linha férrea do Corcovado é uma das poucas que ainda utilizam um sistema elétrico trifásico, possuindo, assim, dois cabos aéreos. A linha possui 4 trens, cada qual com dois vagões. O trajeto é completado em cerca de 20 minutos, sendo que um trem parte a cada meia hora, o que dá ao sistema uma capacidade de transporte de 360 passageiros por hora. Devido à capacidade limitada, o acesso à estação pode levar horas Source
    Feira Hippie de Ipanema, Região Metropolitana
  Praça General Osório - Ipanema - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer12' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/bfHFPhIqtHI" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer12'>
A Feira Hippie de Ipanema, com mais de quarenta anos de existência, é um espaço aberto onde o visitante vai encontrar em aproximadamente 900 pontos de exposição, artesanato brasileiro, bijuterias, bordados em roupas e acessórios, pinturas em tela, objetos de decoração, etc.
Funciona somente aos domingos de 07:00h às 20h.
A freqüência de turistas brasileiros e estrangeiros já foi mais expressiva em passado recente, mas, ainda é um local interessante para um passeio após o almoço para garimpar algumas peças com bom preço.
Alguns nomes de expressão iniciaram suas atividades na Feira de Ipanema, como o empresário do segmento de moda Vitor Hugo e a artista plástica Miriam Medeiros, entre outros.
    Paço Imperial, Região Metropolitana
  Praça 15 de novembro, 48 - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer13' width="420" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/axei5HnyyP0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe id='palyer13'>
O Paço Imperial é um Centro Cultural com rica programação artística, localizado na Praça XV de Novembro, no centro histórico da cidade, no prédio considerado o mais importante dos edifícios civis coloniais do Brasil. Foi primeiro a residência dos governadores da Capitania do Rio de Janeiro e depois passou a ser a casa de despachos, sucessivamente, do Vice-Rei do Brasil, do Rei de Portugal Dom João VI e dos imperadores do Brasil. Em sua restauração, na reconstituição da fachada, optou-se pela feição colonial, adquirida particularmente no período da ocupação pela Família Real Portuguesa, mas foram preservadas marcas e formas de vários outros momentos históricos. O Paço Imperial conta com uma diversificada programação de artes plásticas, cinema, teatro, música, biblioteca, atividades educativas, seminários, serviços de lojas e restaurantes. Percorrê-lo é fazer uma releitura do tempo inscrito em seus espaços, relacionando-os com épocas e fatos ocorridos. As exposições permanentes também são um ótimo programa cultural.
    Fiocruz Fundação Oswaldo Cruz, Região Metropolitana
  Av. Brasil, 4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro, RJ             
<iframe id='palyer14' src='https://www.youtube.com/embed/?listType=user_uploads&list=fundacaooswaldocruz'></iframe id='palyer14'>
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) é a mais destacada instituição de ciência e tecnologia em saúde da América Latina, destinada a promover a saúde e o desenvolvimento social, gerar e difundir conhecimento científico e tecnológico. Tem como missão produzir, disseminar e compartilhar conhecimentos e tecnologias voltados para o fortalecimento e a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) e para a promoção da saúde e da qualidade de vida da população brasileira. Fundada há 115 anos e hoje vinculada ao Ministério da Saúde, a Fiocruz está localizada em um campus de 800.000 m2 no bairro de Manguinhos, Zona Norte do Rio de Janeiro.
    Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Região Metropolitana
  Rua Benedito Hipólito, 125 - Centro - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer15' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/HWldOOrQsGs" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer15'>
O Centro de Artes Calouste Gulbenkian foi criado em 11 de março de 1971 e recebeu este nome em homenagem à instituição cultural portuguesa sediada em Lisboa, a Fundação Calouste Gulbenkian. A origem do Centro Calouste Gulbenkian, que está instalado na Praça Onze, está ligada à necessidade de formar professores de artesanato para atender às escolas públicas do Estado do Rio. Os cursos de Artes oferecidos no Centro de Artes Calouste Gulbenkian traduzem uma proposta artístico-educacional diversificada e plural, dentro de uma prática atualizada e dinâmica, onde múltiplas linguagens artísticas se integram - do artesanato à pesquisa com novos matérias. Esses cursos são direcionados a quem busca a iniciação ou o aperfeiçoamento através da arte, tanto como linguagem expressiva como para a criação de objetos utilitários. Através de aulas práticas em salas-oficinas, adequadas a cada uma das modalidades artísticas, os professores procuram dar atendimento individualizado, buscando atender os diferentes objetivos de cada aluno.
    Escola Portátil de Música, Região Metropolitana
  Av. Pasteur, 436 - Fundos - Urca - Rio de Janeiro, RJ            
<iframe id='palyer16' width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/tv331EBaIW0" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe id='palyer16'>
Aberta a todos os interessados, com resultados de amplo alcance social, comprometida com a disseminação de uma das maiores riquezas da cultura brasileira, a Escola Portátil de Música é patrocinada pela Petrobras, como projeto convidado. Graças ao patrocínio, as aulas são gratuitas, cabendo aos alunos apenas o pagamento de uma taxa semestral administrativa.
Criada por músicos de choro em 2000, a Escola Portátil de Música vem, desde então, protagonizando uma história de crescimento e sucesso. Hoje, no campus da Uni-Rio na Urca, a EPM dispõe de 23 professores e cerca de 600 alunos de flauta, clarinete, saxofone, trompete, trombone, contrabaixo, violão de 6 e 7 cordas, cavaquinho, bandolim, pandeiro, percussão, piano, acordeom e canto, sem falar das aulas de história do choro, teoria musical, harmonia, arranjo, composição, prática de conjunto etc. A formação musical oferecida pela Escola Portátil de Música é completa (teórica e prática), dando ao aluno formado a possibilidade de trabalhar dentro de qualquer estilo musical, não apenas do choro.
Consulte o site da EPM para maiores informações
    Radical Parque Búzios, Região dos Lagos
   - Centro - Búzios, RJ           
Kart, paintball, kids off road.