Estado do Rio Melhores Museus

 

1
Museu de Ciência da Terra
Av. Pasteur, 404  - Urca
Rio de Janeiro, RJ  
Urca,
Região Metropolitana 0;
http://www.cprm.gov.br/
O Museu de Ciências da Terra - MCTer possui um dos acervos de geologia e paleontologia mais ricos da América Latina. São cerca de 7 mil amostras de minerais brasileiros e estrangeiros, além de 12 mil rochas, meteoritos e fósseis, que somam mais de 100 mil espécimes. O Museu pertence ao Serviço Geológico do Brasil, antiga Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).
2
Museu do Primeiro Reinado
Av. Pedro II, 293  - São Cristóvão
Rio de Janeiro, RJ   21940-070
Zona Norte,
Região Metropolitana 1;
http://www.rio.rj.gov.br/riotur/pt/atracao/?CodAtr=3906
Inaugurado em 12 de março de 1979, o Museu do Primeiro Reinado situa-se no bairro de São Cristovão, instalado no palacete que pertenceu à Marquesa de Santos, que ali viveu de 1826 a 1829. <br> Tombado pelo Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional - Iphan, em 1938, o Solar da Marquesa de Santos constitui o principal acervo do museu, guardando, em seus belos salões decorados, lembranças do período colonial. <br> A jovem Domitila de Castro Canto Melo apaixona-se pelo Imperador D.Pedro I e vem residir na Corte, a seu pedido. Era separada do marido, com quem teve 3 filhos. <br> O imperador adquire um terreno com duas chácaras, bem próximo ao palacio imperial, e encarrega seu arquiteto particular, o francês Pierre Joseph Pézerat, de transformar uma das casas em um palacete, onde a Marquesa viveria cercada de luxo e requinte.
3
Fundação Casa de Rui Barbosa
Rua São Clemente, 134  - Botafogo
Rio de Janeiro, RJ  
Botafogo,
Região Metropolitana 2;
http://www.casaruibarbosa.gov.br
A Fundação Casa de Rui Barbosa tem sede na casa onde residiu o grande jurista e intelectual brasileiro entre 1895 e 1923, data de sua morte. Comprada pelo governo brasileiro em 1924, juntamente com a biblioteca, os arquivos e a propriedade intelectual das obras de Rui Barbosa, a casa foi aberta ao público como museu - o primeiro museu-casa do Brasil - em 1930.
4
Museu Arqueológico de Itaipu
Praça do Canhão, s/n  - Itaipu
Niterói, RJ  
Região Oceanica,
Região Metropolitana 3;
http://www.niteroiturismo.com.br
O Museu de Arqueologia de Itaipu tem como objetivo principal o desenvolvimento de um programa educativo-cultural voltado para as escolas e a comunidade local, através da divulgação de material arqueológico pré-histórico. Seu acervo é composto por objetos testemunhos dos povos que viveram na região antes de 1500 e traduzem elementos de sua cultura material. São machados de pedra, pontas de ossos, lascas de quartzo com variadas funções, polidores, peças cerâmicas e conchas provenientes dos sítios arqueológicos do litoral fluminense. Boa parte dessa coleção - 966 peças - foi doada ao Museu pelo antigo Agente Federal de Fiscalização de Pesca e arqueológico amador Hildo de Mello Ribeiro, que viveu em Itaipu por cerca de 20 anos.
5
Museu da Polícia Civil
Rua da Relação nº 40  - Centro
Rio de Janeiro, RJ   20231-110
2023* CEP Centro,
Região Metropolitana 4;
http://www.policiacivil.rj.gov.br/museu/
Atual sede do Museu da Polícia Civil, funcionou como sede da Polícia da Capital desde os primeiros anos da República, fatos marcantes da vida da nação e seus personagens tiveram relação com as atividades execidas nas suas dependências, quer de natureza política, tais como agitações políticas, revoluções, hostilidade dos países do Eixo e declaração de guerra, quer de natureza social envolvendo delinqüência, costumes e religiosidade, ou de natureza econômico-financeira no que tange as grandes fraudes e sonegações. <br> O imóvel histórico representa um dos mais belos exemplos da linguagem eclética da Arquitetura do Rio de Janeiro. Não bastasse a sua imponência volumétrica através do vocabulário arquitetônico do mais puro gosto eclético francês, recebeu a assinatura de paternidade de um dos mais destacados arquitetos do início do século XX, Heitor de Mello, que a partir da criação de um projeto com a imagem sofisticada de belle époque da sociedade carioca, engajou-se na atitude política do então governo da Capital Federal, no sentido de modernizar, embelezar e sanear a Cidade do Rio de Janeiro.
6
Museu da Republica
R. do Catete, 153  - Catete
Rio de Janeiro, RJ  
Catete,
Região Metropolitana 5;
http://www.museudarepublica.org.br/
O ano de 2006 celebra o cinquentenário do governo daquele que foi considerado "O Brasileiro do Século", o presidente Juscelino Kubitschek. No dia 31 de maio, no Salão Nobre do Palácio do Catete, personalidades e instituições foram homenageadas com a condecoração Cruz do Mérito Empreendedor Juscelino Kubitschek pelo Centro de Integração Cultural e Empresarial de São Paulo, inclusive o Museu da República, junto a Ronaldinho Gaúcho, Fernanda Montenegro, Silvio Santos e outros.
7
Museu do Trem
Rua Arquias Cordeiro, 1046  - Engenho de Dentro
Rio de Janeiro, RJ   20770-001
Zona Norte,
Região Metropolitana 6;
http://www.rffsa.gov.br/principal/museu.htm
A Casa do Patrimônio Ferroviário Brasileiro, conhecido como Museu do Trem, administrado pela REDE FERROVIÁRIA FEDERAL, foi inaugurado em fevereiro de 1984. Instalado no antigo galpão de pinturas de carros da Estrada de Ferro Pedro II. São destaques: A BARONEZA, construída na Inglaterra, foi a primeira locomotiva a trafegar no Brasil em 1854. O CARRO IMPERIAL que foi fabricado em 1886, na Bélgica, para servir ao imperador D. Pedro II; O CARRO DO REI ALBERTO, que fazia parte da composição adaptada exclusivamente para servir ao Rei da Bélgica, em 1921, por ocasião da sua visita ao Brasil e O CARRO PRESIDENCIAL que serviu a Getulio Vargas na década de 30. Visitação : Terça a Sexta feira de 10h às 12h e de 13:30h às 16h Sábados: 13h às 17h
8
Museu Chácara do Céu
Rua Murtinho Nobre, 93  - Santa Teresa
Rio de Janeiro, RJ  
Santa Teresa,
Região Metropolitana 7;
9
Museu Villa Lobos
Rua Sorocaba, 200  - Botafogo
Rio de Janeiro, RJ   22271-110
Botafogo,
Região Metropolitana 8;
http://www.museuvillalobos.org.br/
Considerado, ainda em vida, o maior compositor das Américas, Heitor Villa-Lobos compôs cerca de 1.000 obras e sua importância reside, entre outros aspectos, no fato de ter reformulado o conceito de nacionalismo musical, tornando-se seu maior expoente. Foi, também, através de Villa-Lobos que a música brasileira se fez representar em outros países, culminando por se universalizar.
10
Museu Antonio Parreira
Rua Tiradentes, 47  - Ingá
Niterói, RJ   24210
Ingá,
Região Metropolitana 9;
 
http://www.funarj.rj.gov.br/
Programa educativo com atendimento dirigidos a professores, estudantes e grupos em geral.
11
Museu do Índio
R. das Palmeiras, 55  - Botafogo
Rio de Janeiro, RJ   22270-070
Botafogo,
Região Metropolitana 10;
     
http://www.museudoindio.org.br/
O Museu do Índio, órgão científico-cultural da Fundação Nacional do Índio (Funai), foi criado por Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro, em 1953. É a única instituição oficial no país exclusivamente dedicada às culturas indígenas. Seu objetivo é divulgar uma imagem correta, atualizada e sem preconceitos dessas sociedades junto a variados públicos, despertando, assim, o interesse pela causa indígena. Realiza, também, estudos e pesquisas para ampliar e aprofundar os conhecimentos sobre esses povos..
12
Museu de Arte Moderna - MAM
Avenida Infante Dom Henrique, 85  - Parque do Flamengo
Rio de Janeiro, RJ   20021-140
Flamengo,
Região Metropolitana 11;
 
http://www.mamrio.org.br
Formado inicialmente ao longo dos anos 40 e 50 por inúmeras doações de artistas, empresários e algumas instituições oficiais, o acervo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro constituiu-se uma das coleções de arte do século XX mais importantes no país. Apresentando um panorama completo e sofisticado da evolução artística de nosso século, dentro e fora do Brasil.
13
Museu do Amanhã
Praça Mauá, 1  - Centro
Rio de Janeiro, RJ   20081-262
2008* CEP Centro,
Região Metropolitana 12;
http://www.museudoamanha.org.br
O Museu do Amanhã é um museu de artes e ciências construído no Pier da Praça Mauá, no Centro do Rio de Janeiro, como âncora do projeto de revitalização urbana da Região Portuária da cidade, o Porto Maravilha. Projetado pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, o Museu do Amanhã é uma iniciativa da Prefeitura do Rio, concebido e realizado em conjunto com a Fundação Roberto Marinho (Grupo Globo) e o Banco Santander como Patrocinador Master. Tem a BG Brasil como mantenedora e o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Ambiente, e do Governo Federal, por intermédio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Orientado pelos valores da Sustentabilidade e da Convivência, o Museu busca promover a inovação, divulgar os avanços da ciência e publicar os sinais vitais do planeta, alertando para os riscos das mudanças climáticas provocadas pela degradação ambiental.
14
Museu da Cachaça
Rua Nova Mantiquira, 227
Paty do Alferes, RJ  
Centro Sul Fluminense,
Centro Sul Fluminense 13;
http://www.patydoalferes.rj.gov.br/pontos/cachaca.htm
Uma das atrações de Paty do Alferes é o Museu da Cachaça, o primeiro no gênero no país. No Museu da Cachaça também estão instaladas uma indústria artesanal de aguardente, duas adegas e um bar para degustação gratuita. <br> A cachaça que já foi a mais popular de todas as nossas bebidas, é hoje conhecida internacionalmente como o produto tipicamente brasileiro. Ao servir de base para aperitivos como a caipirinha, traduzindo o paladar nacional, ganhou status de produto de exportação e tornou-se mais um símbolo do Brasil para o mundo, tal qual o samba e o futebol.
15
MIAN Museu Internacional de Arte Naif do Brasil
R. Cosme Velho, 561  - Cosme Velho
Rio de Janeiro, RJ   22241-090
Cosme Velho,
Região Metropolitana 14;
http://www.museunaif.com.br
A sede do MIAN situa-se na Rua Cosme Velho, n°. 561, a 30 metros da estação do trenzinho que leva ao Corcovado, em uma casa tombada pelo Patrimônio Histórico, cercada de mangueiras centenárias, em área de mais de 1000 metros quadrados.<br> O MIAN reúne hoje o maior e mais completo acervo do mundo no gênero. São mais de 6000 obras de pintores de todos os Estados do Brasil e de mais de 100 países, desde o século XV aos dias de hoje, registrando a história da arte naïf.
16
Museu Imperial
Rua da Imperatriz, 220
Petrópolis, RJ  
Petrópolis Município,
Região Serrana 15;
http://www.museuimperial.gov.br/
Em 1822, D. Pedro I, viajando em direção a Vila Rica, Minas Gerais, para buscar apoio ao movimento da nossa Independência, encantou-se com a Mata Atlântica e o clima ameno da região serrana. Hospedou-se na Fazenda do Padre Correia e chegou a fazer uma oferta para comprá-la. Diante da recusa da proprietária, D. Pedro comprou a Fazenda do Córrego Seco, em 1830, por 20 contos de réis, pensando em transformá-la um dia no Palácio da Concórdia.